Afinal de contas, quem realmente matou o Spawn?

O título do post parece aquelas chamadas de determinados programas que passam na televisão no final da tarde, huhauhauhahahuahu!!!!!!! Mais não se preocupem, vou explicar tudo com calma.

A Image Comics nunca foi um lugar onde reinava a paz, até porque essa empresa nos idos 90 reunia a fina nata dos melhores profissionais dos quadrinhos, e por isso a guerra de egos era frequente. Vamos ver que em uma dessas desavenças, fez com que o assassino de Al Simmons (o Spawn porra!!!) fosse mudado ao longo do tempo.

Vamos voltar ao começo, Al Simmons era um ex-soldado que foi assassinado e dado a oportunidade de ver sua mulher novamente, mais para isso ele teria que se tornar um soldado do inferno, o Spawn. Ele concordou, mais quando retornou à Terra, já tinha se passado cinco anos desde o seu apresuntamento, e viu a sua esposa casada novamente com o seu melhor amigo. Spawn voltou para a terra totalmente desfigurado e tinha poucas lembranças do que tinha ocorrido na sua morte, mais conforme o tempo passava, ele começava a se lembrar do acontecimento, até que finalmente na edição Spawn #12 (desenhada e roteirizada por McFarlane), lembrou-se enfim de quem tinha o matado.

Chapel (Capela) era um membro do grupo Youngblood, criado pelo ”mito” Rob Lielfeld (só podia ser ele, se tratando de fazer merda, é com ele mesmo). Chapel era tipo um super-soldado (quanta falta de originalidade), só que tem um porém, o soro que ele tinha tomado também tinha lhe dado HIV. Em Spawn #13 (desenhada e roteirizada por McFarlane), o soldado do inferno foi na sede do Youngblood e sequestrou Chapel (Capela), aí começa a DR.

No final tudo fica esclarecido, ou não. Mais aí começa o problema, em 1996 Liefeld e o seu estúdio, Extreme Studios, se separaram da Image Comics, levando consigo os direitos de vários personagens, como o Capela. E no ano seguinte, o famigerado filme do Spawn é lançado, e obviamente os produtores não iriam colocar o personagem do mito na película, dessa forma foi criado especialmente para o momento um novo personagem para ser o assassino do Spawn, Jessica Priest (interpretada pela delícia da Melinda Clarke).

Mais aí a coisa começa a mudar. Em 1997, na HQ Spawn # 61 (escrito por McFarlane e desenhado por Greg Capullo), McFarlane acaba adaptando a mudança ocorrida no filme no próprio quadrinho, onde Spawn admite pela primeira vez que talvez Chapel (Capela) não era o seu assassino.

E então o Violador revela quem era realmente o assassino…

Essa é a real extensão do envolvimento de Jessica Priest nas páginas da Spawn. Ela é mostrada mais algumas vezes e é mencionada rapidamente no passado de Al Simmons.

E é isso leitores nerds e tetudos, por causa de um problema no que tange aos direitos autorais, uma personagem foi criada nas coxas só para suprimir outro, isso foi praticamente um retcon. E é o que mais ocorre no mundo dos quadrinhos, para o desespero dos leitores mais xiitas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s