Review: Three #1

Three 001-000

Hoje tá complicado para conseguir pauta, e por causa desse problema resolvir fazer uma análise da primeira edição da HQ Three, umas das novidades da Image Comics. Com roteiros de Kieron Gillen e arte de Ryan Kelly. Tudo começa na Grécia antiga, mais precisamente na Lacônia, um grupo de hilotas (servos do governo espartano) estão trabalho tranquilamente no campo, mais estão sendo espionados por vários jovens espartanos, prontos para por em prática a krypteia (extermínios periódicos de hilotas), quem sabe de história já deve sacado o que ocorreu, um verdadeiro banho de sangue, e no meio da carnificina, uma mulher acaba presenciando o seu marido ser trucidados pelos espartanos.

Three 001-002Three 001-003

Passado algum tempo, é mostrada outra localidade da Grécia Antiga, a Bacia de Chrysapha, a leste da Lacônia. Um hilota chamado Klaros está despelando uma cabra, quando a mulher que viu o marido ser assassinado anteriormente surge para lhe dar um recado. A cocota se chama Damar, e disse que Terpander quer saber quando Klaros terminará o serviço, nesse momento o próprio Terpander aparece atrás da moça, e começa a assediá-la, depois começa a provocar Klaros, pelo fato do mesmo ter problemas físicos.

Three 001-005

Ao cair de uma noite chuvosa, alguns soldados espartanos surgem em uma colina, o seu líder, o Éforo Eurytos, avista de longe a fazenda dos hilotas e resolvem adentrar ao local. Arimnestos já chega botando banca no local juntamente de Eurytos e começam a humilhar os hilotas. Até que Terpander não aguenta a situação e resolve contar uma história para os espartanos. Segundo esse hilota, os trezentos espartanos com liderança de Arimnestos que lutaram na invasão do Império Persa, foram mortos posteriormente por um grupo de hilotas armados de paus e pedras. Eurytos não acreditando em uma palavra no que acaba de ouvir, manda os seus soldados matarem todos os hilotas da casa, dessa forma a primeira edição acaba.

Three 001-014

Como diria Jack, o Estripador, vamos por partes. Primeiramente, para quem gosta de História, essa HQ é uma verdadeira viagem no tempo, mostrando os bastidores de Esparta, e a relação social que existia no lugar. Os personagens não foram muito bem explorados, e nem mesmo foi explicado o que diabos o Éforo foi fazer na fazenda dos hilotas, mais esses erros são relevantes, se tratando da primeira edição. No quesito arte, achei muito repetitivo a face dos personagens, de resto tá mais ou menos.

Nota – 7

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s