Review: Zero #1

Segunda-feira, dia internacional da preguiça, cá estou publicando um post que requer um tanto de trabalho, não é do tipo que gosto muito, mais resolvi fazer devido a nulidade de pauta. Acredito que todos os leitores que acompanham esse site/blog devam ter conhecimento da elogiada HQ Zero, de autoria de Ales Kot. Pois vou resenhar a edição n°1, que foi publicada lááááááááááá em setembro.

Zero 001-001

Pois bem, tudo começa no Reino Unido, no ano de 2038, um velho está sentado numa cadeira em um penhasco, tendo na sua cabeça uma arma empunhada por uma criança. Ele diz para a criança que não vai tentar impedi-lo, mais que antes irá contar uma história. Daí ocorre um flashback para o ano de 2018, mais precisamente na Faixa de Gaza.

Zero 001-002

Entre os vários soldados do exercito israelense, um em especial está infiltrado, ele não é de Israel, está no local com um objetivo, pegar uma tecnologia que está no corpo de um soldado biomodificado do Hamas. O tal homem misterioso foi treinado e instruído para evitar fatalidades, o que não o impede de matar um superior.

Zero 001-003

O exército de Israel conseguiu fazer um cerco no tal soldado bombado do Hamas, e mandou um outro soldado modificado para detê-lo. Isso se certa forma complicou o trabalho do tal homem misterioso, que ficou só na maciota esperando os dois se matarem. Nesse meio tempo quem observa tudo de um sala cheia de computadores a milhares de quilômetros do local é um tiozão e uma mulher de meia idade, ao que parece, eles são da mesma agência do tal cara. Entre uma troca de insultos e outras, ele acaba transparecendo que gosta muito do funcionário. Em outro momento, eles já aparecem fazendo uma grande trepação.

Zero 001-018

No fim de tudo, o tal sujeito misterioso consegue enganar um grupo de soldados israelenses que estavam dentro de um tanque a atirar contra o soldado do Hamas, em seguida ele mata todos eles. O sujeito retira o aparelho que estava no bombado do Hamas, e iria deixar o outro vivo, mais ao ver uma criança morta, devido a briga dos dois, mata o cara e vai embora.

Zero 001-024

Como sou muito bom na arte de “cagar regra”, vamos lá. Achei a arte uma merda, não gostei dos efeitos de sombra. O arte-finalista que fez o “reboco” da arte do Michael Walsh fez um verdadeiro milagre. No que tange ao roteiro, achei bem repetitivo, é aquele lance de “Um homem boladão que é frio e calculista e que resolve tudo”. E ainda teve o momento WTF, que foi o casal de coroas fazendo séquiço do nada. Resumindo, não achei essa HQ tudo isso que falaram os sites especializados, eu não sei se eles receberam um por fora, mais digo que Zero #1 é no máximo razoável.

Nota – 6

Anúncios

2 Respostas para “Review: Zero #1

  1. Pingback: Zero #4 é uma HQ intragável | Image BR·

  2. Pingback: Retrospectiva 2013: Confira tudo de melhor e pior sobre a Image Comics | Image BR·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s