Review: Genesis

Confesso que estou devendo esse review a “trocentos anos”, apesar da one-shot Genesis ter sido lançada no último dia 16 nos Staites, eu já tinha acesso a uma “versão beta” da HQ, graças a educadíssima e atenciosa quadrinista britânica Alison Sampson, mais digo nesse momento que agora vai!!!

Pois bem, a HQ começa com o protagonista Adam na cama de um hospital com sua esposa. Em um momento de distração da mesma, surge um desconhecido que começa a conversa com o enfermo, logo depois ele lhe dar um beijo e desaparece, para a incompreensão do acamado. Logo depois eles já estão em casa, almoçando. Adam fala que gostaria de ter mais pão, e nesse momento surge uma avalanche de pães. Nesse instante ele percebe que pode realizar tudo que ele pensa.

Dessa forma, começa a percorrer várias partes do planeta, lugares pobres, oferece comida em abundância para os necessitados, tudo isso graças aos seus poderes. Ele acaba criando um mundo perfeito, segundo a sua concepção. Chegando em casa, pensa que deveria ter uma mulher perfeita também, e começa a modificar a sua esposa, depois de fazerem amor, as modificações continuam, como a mudança da cor do cabelo dela, só que ela não concorda com tudo isso, as mudanças continuam, chegando ao ponto de Adam começar a perder o controle, terminando por destruindo ela.

Saindo da casa, percebe que o mundo que ele modificou já não era o mesmo, estava se destruindo. Desesperado, começa a andar sem rumo, a procura de uma solução, no caminho encontra um urso falante, onde o mesmo busca abrir a mente dele para que ele entenda os seus novos poderes, e depois surge a pessoa careca do hospital, nesse momento Adam parte para briga, culpando pela morte da sua esposa, aí eles começam a brigar, com os dois com poderes iguais. A HQ termina com o dilema de Adam com a sua nova situação.

Depois de apresentar o teor da one-shot, vamos para a melhor parte, falar mal, uahuahauaaaauaaauauhauhaha!!!! O roteiro de Nathan Edmondson é bem bipolar, vai do simples ao complicante. A primeira parte da HQ é de fácil entendimento, mais do meio para o fim é um enramalhado de fatos que vão deixar os leitores confusos. Agora sobre a arte da desenhista estreante Alison Sampson, combina bem com a proposta abordada na one-shot, traços sem muito realismo e com muitas sombras, o que encaixou como uma luva.

De uma forma geral Genesis cumpriu o seu dever, com uma trama interessante e desenhos fabulosos.

Nota – 8.5

Anúncios

2 Respostas para “Review: Genesis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s